Construção de Edificios com Aço

A construção de edifícios com estrutura metálica é coisa antiga no exterior, principalmente nos EUA.
Aqui no Brasil esta tecnologia começou a chegar para valer há apenas alguns anos.
Talvez por isto, alguns Arquitetos e Engenheiros acostumados com estruturas de concreto armado têm dificuldade para se adaptar à estrutura metálica.

Nas construções com estrutura metálica a escolha do tipo de aço é feita em função de aspectos ligados a:

• Meio ambiente onde as estruturas se localizam,
• Previsão do comportamento estrutural de suas partes, devido à geometria e aos esforços solicitantes.
• Meio industrial com atmosfera agressiva à estrutura,
• Proximidade de orla marítima, e
• Manutenção necessária e disponível ao longo do tempo

Os fatores acima influenciam a escolha de diversas maneiras. Por exemplo, condições ambientais adversas exigem aços de alta resistência à corrosão.
Por outro lado, peças comprimidas com elevado índice de esbeltez ou peças fletidas em que a deformação (flecha) é fator preponderante são casos típicos de utilização de aços de média resistência mecânica.
No caso de peças com baixa esbeltez e onde a deformação não é importante, fica mais econômica a utilização dos aços de alta resistência.
Os aços estruturais utilizados no Brasil são produzidos segundo normas estrangeiras (especialmente a ASTM (American Society for Testing and Materials) e DIN (Deutsche Industrie Normen) ou fornecidos segundo denominação dos próprios fabricantes.
Agora se o assunto é o aço empregado em estruturas de concreto, todos os esforços solicitantes de tração são suportados pelo aço que é uitlizado no interior da peça de concreto. Daí é que vem a denominação "concreto armado".